Home / Destaque / Novos pontos de iluminação são instalados na região da BR-324
Foto:Jefferson Peixoto/Secom_Pms

Novos pontos de iluminação são instalados na região da BR-324

Para garantir mais segurança a quem trafega a pé ou de carro pela região da BR-324, a Prefeitura tem instalado novos pontos de iluminação em sete localidades através da Diretoria de Serviços de Iluminação Pública (DSIP), da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop). Uma delas é a região da Ladeira do Cabula e início da Avenida Luís Eduardo Magalhães, que ganhou 21 novos pontos de luz em um investimento de, aproximadamente, R$30 mil, e em frente à sede da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb).
A ação engloba também as vias marginais de Porto Seco Pirajá até a entrada de Águas Claras; Cajazeiras XI até a entrada de Valéria; e saída de Valéria até a entrada de Palestina. Está inclusa, ainda, a melhoria da iluminação nas passarelas da Palestina e Brasilgás e do entorno da passarela da Jaqueira do Carneiro, na BR-324.
A iluminação implantada utiliza o que há de mais moderno e com tecnologia avançada existente hoje no setor, a exemplo de luminárias em LED mais potentes e eficientes, com o objetivo de dar mais segurança ao cidadão. “Essas medidas vão melhorar as condições e dar mais segurança para todos que trafegam pela BR-324”, destaca o diretor de Iluminação Pública, Júnior Magalhães.
Trecho até Simões Filho – Na BR 324, no trecho entre Salvador e Simões Filho, quem trafega à noite segue encontrando dificuldades para circular na estrada, por conta do problema de iluminação que vem prejudicando a visibilidade dos motoristas. O trecho da BR 324 é administrado pela concessionária Via Bahia, responsável pelas obras de melhoria naquela região, incluindo a iluminação e assistência ao usuário.
São 535 pontos apagados nesse trajeto, que vai do Acesso Norte (na altura do Shopping Bela Vista) até a divisa com o município da Região Metropolitana. “Esperamos que a Via Bahia e a ANTT tomem providências o mais rápido possível com relação à iluminação da rodovia, que é obrigação das instituições”, explica Magalhães.
A DSIP enviou representação ao Ministério Público Federal (MPF), desde o início do ano passado, acionando a concessionária. A denúncia se desdobrou na realização de uma audiência pública no mês passado, na sede do MPF na Bahia, localizada na Avenida Paralela, com intuito de discutir a resolução do problema de iluminação na rodovia.
Compartilhe: