Home / Entretenimento / Cultura / Lazer / Festa de Santa Bárbara mantém tradição secular no Pelourinho
Foto: Max Haack/Ag. Haack

Festa de Santa Bárbara mantém tradição secular no Pelourinho

A Bahia celebra amanhã, 04 de dezembro, a Padroeira dos Bombeiros e dos Mercados, aquela que protege os seus fiéis em meio às grandes tempestades: Santa Bárbara. A festa, que é Patrimônio Imaterial da Bahia por simbolizar a cultura e costumes do povo que manteve viva essa tradição secular, é comemorada no Centro Histórico de Salvador, em momento de grande devoção. Todos os anos, mais de 10 mil fiéis se reúnem no Largo do Pelourinho, criando um cenário onde o vermelho e branco imperam.

 

Com realização da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac) e a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), a edição de 2018 vem manter o legado e força da Festa de Santa Bárbara. Além da celebração religiosa, também estão confirmadas as atrações de samba no segundo momento da programação, já características da ocasião. A data abre o calendário de festas populares no estado.

 

Programação – O tradicional Caruru do Mercado de Santa Bárbara, promovido por comerciantes com o apoio da SecultBA, neste ano volta a anteceder os festejos e será distribuído no domingo (02). A programação terá início às 17h, com Missa em Ação de Graças que será celebrada pela Igreja de Santa Bárbara da Liberdade.

 

No dia 04, com início previsto às 8h, a Missa Campal é o principal momento da Festa de Santa Bárbara, reunindo milhares de fiéis que trazem pedidos, agradecimentos e presentes como flores, imagens e acarajés, ressaltando que a celebração católica traz em si a marca do dendê. O sincretismo religioso é uma das principais características da devoção à Santa, por isso, muitos homenageiam a Iansã. Em comum, os seus seguidores trazem o espírito aguerrido para lutar contra as adversidades, buscando inspiração na fé. Na data solene, a cerimônia conduzida pela irmandade envolve a todos com cânticos e orações muito bem conhecidas pelos devotos. A participação dos clarins nas janelas do Centro de Culturas Populares e Identitárias é uma saudação a Santa Bárbara e aos fiéis presentes.

 

Ao final da missa, o cortejo segue em procissão. Na ladeira do Quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, que também realiza uma celebração religiosa nas suas dependências às 8h30, o andor é entregue aos bombeiros, que, após recebê-lo pelos membros da irmandade promovem o encontro dela com a imagem do Quartel, para posteriormente continuar a procissão. Após a saída do cortejo é iniciada a distribuição do tradicional caruru (1000 kits) para a população presente no evento, bem como é realizada uma comemoração no Quartel da Barroquinha com estimativa de 300 convidados.

 

A Festa de Santa Bárbara é fortemente ligada à história do povo negro, que também tem como forma de homenageá-la a música, a alegria e a dança. Assim, a música afro-brasileira, especialmente o samba, se enraizou na celebração, sucedendo a realização da missa e do cortejo no Centro Histórico.

 

No Largo do Pelourinho, o cantor, carnavalesco e devoto Jorginho Commancheiro retorna à Festa de Santa Bárbara, abrindo a programação artística às 14h30. Em seguida, o grupo Samba Chula de São Brás vem representando o talento e espontaneidade do recôncavo baiano, subindo ao palco às 16h. Abrindo a noite, a banda Conexão Negra promete contagiar o público com a sua paixão pelo samba, fazendo todo mundo dançar a partir das 18h30. Encerrando a programação do palco principal, a cantora Claudya Costta traz um show especial, no qual estarão inclusos rodas de samba. O início do show será às 21h.

 

Acontecem eventos também nos largos do Pelourinho, como o Samba na Fé de Santa Bárbara, que movimenta o Largo Tereza Batista, das 14h às 21h, com as bandas 100% Samba e Chinelo de Couro. No Largo Quincas Berro D’água o Samba de Oyá reúne os grupos de samba dos blocos Fogueirão e Jaké, das 15h às 21h. Já o Largo Pedro Archanjo recebe as apresentações das bandas Samba Trator, Samba Simpatia e Pagode do Vinny, com início às 16h e término às 00h. Os shows são gratuitos.

 

Patrimônio – O culto a Santa Bárbara foi iniciado há quase 380 anos, e a festa é celebrada há mais de 200 anos. Por agregar valores culturais singulares, dar destaque às celebrações da fé católica e das religiões de matriz africana, a festa é registrada como Patrimônio Imaterial da Bahia em 2008, através do Decreto nº 11.353/08. Em dezembro de 2015, quando a celebração contava com mais de cinco anos de sua patrimonialização, técnicos do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) iniciaram o estudo de reavaliação para a revalidação do Registro Especial da festa, conforme exigido por lei. A investigação, concluída em 2017, mostrou que a Festa de Santa Bárbara no Pelourinho permanece com as características que mantêm viva a tradição e devoção à Santa. São manifestações de fé, paz, alegria, união, tolerância. Elementos significativos que fazem deste um grande evento popular.

 

FESTA DE SANTA BÁRBARA – PROGRAMAÇÃO

 

MERCADO DE SANTA BÁRBARA

 

Caruru do Mercado de Santa Bárbara

Quando: 02 de dezembro, 17h

Gratuito

 

LARGO DO PELOURINHO

 

Missa Campal

Quando: 04 de dezembro de 2018, 8h

Jorginho Commancheiro

Quando: 04 de dezembro de 2018, 14h30

Samba Chula de São Brás

Quando: 04 de dezembro de 2018, 16h

Conexão Negra

Quando: 04 de dezembro de 2018, 18h30

Claudya Costta

Quando: 04 de dezembro de 2018, 21h

QUARTEL DO CORPO DE BOMBEIROS

 

Missa do Corpo de Bombeiros

Quando: 04 de dezembro de 2018, 8h30

Tradicional Caruru

Quando: 04 de dezembro de 2018, 12h

LARGO TEREZA BATISTA

 

Samba na Fé de Santa Bárbara

Atrações: 100% Samba e Chinelo de Couro

Quando: 04 de dezembro de 2018, 14h a 18h

LARGO QUINCAS BERRO D’ÁGUA

Samba de Oyá – Vou com Fé

Atrações: Samba Fogueirão e Samba Jaké

Quando: 04 de dezembro de 2018, 15h a 21h

LARGO PEDRO ARCHANJO

Samba Trator | Samba Simpatia | Pagode do Vinny

Quando: 04 de dezembro de 2018, 16h a 00h

Compartilhe: