Home / Política / A pedido de assessores, posse de Bolsonaro pode ter culto ecumênico
Foto: Tania Rêgo/Agência Brasil

A pedido de assessores, posse de Bolsonaro pode ter culto ecumênico

Pela primeira vez na história, a cerimônia de posse, em 1º de janeiro de 2019, de um presidente da República poderá ter um culto ecumênico. O pedido foi feito por interlocutores do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) aos organizadores da solenidade. Os detalhes, como horário, local, esquema de segurança e nomes dos líderes religiosos que participarão, estão sendo estudados.

Só para a solenidade da posse no Congresso Nacional serão convidados 2 mil pessoas, entre parlamentares, políticos e nomes designados pela equipe do presidente eleito.

Agência Brasil

Compartilhe: