Home / Destaque / Trabalhadoras da Educação abordam empoderamento feminino na programação pelo Dia da Mulher [08/03/2018]
Foto: Claudionor Junior/Educação

Trabalhadoras da Educação abordam empoderamento feminino na programação pelo Dia da Mulher [08/03/2018]

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher (8 de Março), a Secretaria da Educação do Estado promove, até sexta (9), uma série de atividades, como palestras, debates e outras ações. Temas como violência contra a mulher, empoderamento feminino, amor próprio (autocuidado), resgate da autoestima e superação estão sendo abordados em eventos que estão sendo realizados no auditório e no foyer do espaço. No primeiro dia, destaque para o bate-papo com a designer de moda e empresária Madá Negrif sobre “Empreendedorismo com ancestralidade”.

Madá Negrif, dona da grife Negrif, com loja em Salvador, falou sobre empoderamento feminino a partir da sua trajetória de mulher negra, filha de costureira, que se tornou uma empreendedora, ganhou destaque no mercado da moda étnica. “Para eu estar aqui hoje contando a minha história e incentivando outras mulheres tenho que começar pela minha ancestralidade, com a minha avó Maria Firmina, que pariu Dona Esterlita, que é a minha mãe. Diferente de mim, ela não teve acesso à graduação e pós-graduação; aos 60 anos se alfabetizou pelo antigo Mobral. Cresci entre retalhos, sempre curiosa, até me tornar uma mulher empoderada. Não foi fácil, mas consegui com as roupas que desenho e crio mostrar a nossa proposta de vestir-se com identidade”.

Atenta à palestra, Rosinalva Souza, funcionária de serviços gerais, relata que costuma aproveitar as oportunidades de adquirir novos conhecimentos e conhecer histórias de vida vitoriosas. “A trajetória de Madá é um exemplo bonito, que mostra que os estudos são o caminho para conquistarmos um espaço na sociedade. Ela veio de uma família humilde e venceu graças aos seus esforços de fazer faculdade e, depois, pós-graduação. A mulher hoje tem mais chance de se empoderar e ela é uma grande incentivadora para todas nós, mulheres”.

A coordenadora do Programa de Saúde da Secretaria da Educação do Estado, Regina Borges, fala da importância do debate sobre temas que envolvem a mulher do século XXI, como gênero, respeito à diversidade, feminicídio e machismo. “Já realizamos há cinco anos esta homenagem às mulheres da Secretaria, cujo quadro de funcionários é 75% feminino, tanto no setor administrativo, como na docência. Atividades como estas são muito importantes, porque as mulheres estão fazendo a diferença, se fazendo presentes fortemente em todos os setores da sociedade, como Educação, Saúde e Segurança Pública, como é o caso da capitã Sheila Barbosa, que amanhã (quinta, 8) vem contar a sua experiência como comandante da Base Comunitária de Segurança de Santa Cruz”.

Programação nas escolas 

As unidades escolares da rede estadual também estão realizando atividades relacionadas ao Dia Internacional da Mulher. O Colégio Estadual Monte Gordo, por exemplo, promove rodas de conversa na quinta-feira (8), pela manhã, com os estudantes sobre a violência contra a mulher. O mesmo tema será abordado em rodas de conversa e mostra de vídeo no Colégio Estadual Sete de Setembro, no bairro de Paripe, em Salvador. O Colégio Estadual Alaor Coutinho, em Praia do Forte, por sua vez, realizará ações que envolvem palestras e encontro com as mães para falar de autoestima.

Já a comunidade escolar do Colégio Estadual Doutor Lauro Passos, em Cruz das Almas, realizou na terça-feira (6) de rodas de conversa com temas ligados à luta das mulheres por equidade de gênero, dentro da campanha “Quem Ama Abraça – Fazendo Escola”, promovida pela Secretaria da Educação do Estado em parceria com Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), que envolve uma série de atividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher nas escolas estaduais, durante todo o mês de março.

Compartilhe: