Home / Notícias / Supermercados preveem aumento nas vendas de pescados
Raw fresh fish for Sale at the Supermarket

Supermercados preveem aumento nas vendas de pescados

A Quaresma, período pós Carnaval e que antecede a Páscoa, é uma das datas mais esperadas pelos setores de atacado e varejo para as vendas de pescados e outros itens sazonais, como azeite, óleos mistos e vinhos. A expectativa da rede atacadista Mercantil Rodrigues é crescer 20% nas vendas de peixes, enquanto em azeites e óleos, a previsão é aumentar 30%. De acordo com o gerente comercial Luiz Maciel, a aposta é na venda dos peixes nacionais. “Estamos trabalhando, principalmente, os mais populares, como a palombeta, cavalinha, sardinha, castanha, corvina e merluza”, destacou.

Já no varejo, o GBarbosa estima cresce 11% em relação ao ano de 2017, com um volume acima de 400 toneladas, sendo 50% de itens importados da Noruega, Portugal e Argentina. A rede oferece mais de 100 itens no setor de pescados e um sortimento para todas as ceias, das mais simples a mais gourmet. Segundo o gerente comercial de Perecíveis do GBarbosa, Adriano Viana, os principais peixes e preços no setor varejista são: filé de merluza e polaca, corvina em posta, peixe cavalinha, arraia em posta e bacalhau.

Com a venda de pescados em alta, cresce também a procura por azeites e óleos, um acréscimo que pode chegar a 15% em relação ao ano passado, informou o gerente comercial do GBarbosa. Ele destacou que as principais apostas são em azeite extra virgem Andorinha 500ml, português, importação própria; e azeite espanhol Casalberto. “Teremos ainda azeites de importação própria como é o caso do Borges, Filippo Berio e Prezunic”, pontuou Marcus Fernandes gerente comercial de Mercearia do GBarbosa. No Mercantil Rodrigues, a procura também é grande pelos óleos mistos, opção mais barata para o preparo dos pratos utilizando pescados, com preço a partir de R$4,99.

Outro produto bastante procurado é o vinho, que não pode faltar no almoço da Sexta-feira Santa e no Domingo de Páscoa. Nesta categoria, a expectativa é de crescimento de 20% no atacarejo. “Estamos neste ano com um portfólio maior de vinhos nacionais de mesa, onde trabalharemos com os menores preços, abaixo de R$ 10,00, e importados abaixo de R$ 20,00”, concluiu o gerente comercial do Mercantil Rodrigues.

Compartilhe: