Home / Entretenimento / Cultura / Lazer / Semana de Museus comemora 110 anos da imigração japonesa no Brasil
Foto: Raphael Muller/Ascom IPAC

Semana de Museus comemora 110 anos da imigração japonesa no Brasil

Na próxima segunda-feira (14), a partir das 14h, será aberta oficialmente a 16ª Semana de Museus, da Diretoria de Museus (Dimus), do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). Este ano, a programação, que celebra os 110 anos da Imigração japonesa no Brasil, foi construída em parceria com o Consulado Geral do Japão no Recife e com a Associação Cultural Nippo-Brasileira de Salvador (Anisa). O tema escolhido pelos museus Dimus/Ipac está em sintonia com o proposto pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM): “Museus Hiperconectados – novas abordagens, novos públicos”. A 16ª Semana de Museus acontece em todo o Brasil de 14 a 20 de maio.

Haverá exposições das manifestações da cultura japonesa, desde o tradicional a cultura pop, bem como um painel sobre a imigração japonesa no Brasil, oficinas e workshop de artes marciais. Contará no dia da abertura com a participação do Grupo Cultural Wadô, que trará os sons dos tambores japoneses; professora pintando Chodō e uma Cerimônia do Chá (trata-se de uma arte, uma filosofia de vida, que exige muita concentração nos gestos, nos movimentos e na postura. Os praticantes aprendem a elevar a percepção da beleza e da paz espiritual da vida cotidiana, como uma espécie de meditação em movimento). Também será doado pelo Consulado Geral do Japão no Recife, postais, cartazes e revistas sobre o Japão.

Na ocasião, participam representantes da Secretaria de Cultura do Estado, da Dimus, do Ipac, do Consulado Geral do Japão no Recife (através do seu representante, o cônsul Jiro Maruhashi), do Consulado Geral Honorário do Japão em Salvador (Dr. Odecil Costa Oliveira), da Associação Cultural Nippo-Brasileira de Salvador (Anisa), demais autoridades, museólogos e convidados em geral. O evento conta ainda com o apoio do Museu da Imigração Japonesa – Sociedade Brasileira da Cultura Japonesa e de Assistência Social (São Paulo) e da Fundação Japão – Assessoria Cultural do Consulado Geral do Japão em São Paulo, Federação Cultural Nippo Brasileira da Bahia e Associação Cultural Brasil-Japão/BA.

As unidades Dimus/Ipac participantes são: Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, o Museu Tempostal, o Centro Cultural Solar Ferrão e o Laboratório de Educação Digital (LabDimus) – todos localizados no Pelourinho. “Identificados nos acervos de nossos museus cartões postais, estampas e instrumentos musicais que remetem à cultura nipônica, resolvemos celebrar junto com esta comunidade, tão próxima de nós baianos, essa parceria estabelecida há 110 anos, quando aportaram no Brasil as primeiras famílias de imigrantes japoneses”, explica Fátima Santos, coordenadora da DIMUS.

“A Anisa, presente na cidade há mais de 40 anos, tem a honra de participar desta parceria. Acreditamos que são esforços conjuntos para prestigiar a cultura no país, contribuindo para enriquecer, construir novos saberes e maturidade da consciência cidadã. A imigração japonesa no Brasil é um tema importante, visto sua contribuição para o crescimento do país, em diversos segmentos, do econômico ao cultural. Através desta parceria, esta história pode chegar ao público baiano durante da 16ª Semana de Museus. O Pelourinho é local de referência histórica, o coração da Bahia, assim, trazer o tema de um povo do ‘outro lado da terra’, tem um significado muito grande, simbolizando a pluralidade cultural de um povo. O Pelourinho, nesta Semana dos Museus terá outras cores, um pouco das cores do Japão”, declara Lika Kawano, presidente da Anisa.

“A escolha desse tema estabelece um diálogo com o definido para a edição 2018 ‘Museus Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos’. Nos permite trabalhar questões que envolvem as tecnologias, nossa conexão com o mundo, com outros povos, outras culturas, a busca por novos públicos utilizando linguagens específicas do tempo e espaço em que vivemos e atuamos. Abordar o tema Japão e mais especificamente a imigração é reconhecer a importância do povo japonês não só para o desenvolvimento econômico, mas também cultural do nosso país, pois além do trabalho, eles compartilharam sua arte, costumes, crenças, esportes e a sua tão apreciada gastronomia”, explica Fátima Santos, coordenadora da Dimus.

Semana de Museus 

De 14 a 20 de maio, acontece a 16ª Semana de Museus, evento cultural do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em comemoração ao Dia Internacional de Museus – 18 de maio. O tema escolhido para esta edição, e que deverá ser abordado pelos museus participantes num total de 1.130 em todo país, é “Museus Hiperconectados – novas abordagens, novos públicos”. Em Salvador, o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, o Museu Tempostal, o Centro Cultural Solar Ferrão e o Laboratório de Educação Digital (LabDimus) – localizados no Pelourinho – participam em parceria com o Consulado Geral do Japão no Recife e a Associação Cultural Nippo-Brasileira em Salvador (ANISA) celebrando os “110 anos da Imigração Japonesa no Brasil”. A Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Dimus/Ipac) é uma unidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult). Confira a programação completa na página eletrônica.

Compartilhe: