Home / Notícias / Ruas do Centro Histórico de Salvador são contempladas com projeto de requalificação urbana
Foto: Ascom Conder

Ruas do Centro Histórico de Salvador são contempladas com projeto de requalificação urbana

As vias do Centro Histórico de Salvador já estão sendo contempladas pelo Governo do Estado, com o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador’, de pavimentação de vias e requalificação de calçadas com melhorias na acessibilidade. Nesta área tombada de alto valor histórico e cultural, reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, 18 ruas serão beneficiadas. No total, em toda a região antiga da cidade, mais de 270 vias serão requalificadas, entre elas, a Visconde de Itaparica, Ruy Barbosa, Vassouras, Tesouro e Curriachito, com serviços em execução pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

Para a Conder executar com eficiência o projeto, a equipe técnica da Coordenação Social do órgão vai a campo informar, previamente, aos moradores e comerciantes os principais pontos dos serviços a serem realizados em cada uma das mais de 270 vias, que serão contempladas. Foi assim que dona Helena Araújo, moradora da Rua Rui Barbosa ficou sabendo detalhes sobre o projeto. “Essa comunicação antes da obra ser iniciada é importante. Deixaram um contato comigo para que eu possa ligar para tirar qualquer dúvida. A visita da equipe da Conder é uma demonstração de atenção para quem mora e trabalha aqui na região”, diz a restauradora sergipana, que há 58 anos chegou para passar uns meses e continua morando no mesmo endereço, em Salvador.

“Este é um importante diferencial do projeto que realizamos no território”, explica Maurício Mathias, gestor da Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas/Conder), referindo-se ao acompanhamento diário realizado pelas equipes de Engenharia e do Social, antes e durante o desenvolvimento da obra. No primeiro contato são entregues folhetos explicativos, incluindo um número de contato telefônico (3116-6760) e e-mail da Coordenação do Social (socialpacpav@conder.ba.gov.br) para mais esclarecimentos.

“A comunidade tem que ser avisada sobre a obra para estar preparada. Sabemos dos transtornos que uma obra pode causar, mas o desconforto é momentâneo. Quando os serviços forem concluídos, a população será beneficiada com as melhorias que estamos implantando”, completa Maurício Mathias.

Desafios

Inicialmente, é realizada a requalificação das calçadas com melhorias na acessibilidade para depois ser feita a pavimentação. “Algumas vias da região do Centro de Salvador são antigas, muitas das quais nunca foram beneficiadas com intervenções do porte deste projeto. Nos deparamos, inclusive, com problemas pontuais, a exemplo das ruas da Ajuda, José Gonçalves, Tesouro e Joana Angélica, onde o asfalto está acima dos passeios pelo acúmulo do material”, explica Maurício Mathias sobre a necessidade de realizar nessas ruas a sarjeta preventiva, visando a proteção dos bordos (área ao lado do meio-fio) e a consequente erosão dos mesmos.

Região beneficiada

A área do Centro Histórico de Salvador integra o lote 2 do projeto, que compreende ainda os bairros Dois de Julho, parte de Nazaré e Politeama, onde estão sendo investidos R$42,9 milhões para a recuperação de 89 vias.

Neste lote, a Rua Chile também está sendo contemplada com a requalificação urbana, sendo que na primeira rua do Brasil, será implantada uma vala única, em toda a extensão da via, que abrigará a fiação elétrica e as redes de gás e telefonia. O projeto de arqueologia para o rebaixamento da fiação e início das obras encontra-se em aprovação no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

A Travessa da Ajuda, Ladeira da Praça e as ruas do Saldanha, Guedes de Brito, São Francisco, do Tijolo, da Oração, do Tira Chapéu, José Gonçalves, do Bispo, da Ajuda e 3 de Maio, no entorno da Chile, também serão requalificadas.

Compartilhe: