Home / Notícias / Regime de colaboração com os municípios beneficia mais de 1,5 milhão de crianças na Bahia
Foto: Reprodução

Regime de colaboração com os municípios beneficia mais de 1,5 milhão de crianças na Bahia

Mais de 1,5 milhão de crianças na Bahia estão sendo beneficiadas com ações desenvolvidas pela Secretaria da Educação do Estado, em regime de colaboração com os municípios, desde 2011, visando a alfabetização, com letramento, na idade certa (até os oito anos de idade).
Em 2017, 381 municípios aderiram ao programa estadual Pacto pela Educação, segundo dados apresentados pela Coordenação de Projetos Especiais (COPE) durante Seminário de Avaliação, realizado nesta segunda-feira (18), no auditório da secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.
Por meio do Pacto pela Educação, o Estado tem realizado formação de coordenadores pedagógicos e coordenadores locais. Em 2017, foi realizada a formação de mais de 900 coordenadores pedagógicos e coordenadores locais de redes municipais, com foco especial para as áreas de Língua Portuguesa e Matemática no ciclo inicial (1º ao 3º ano do Ensino Fundamental).
Graças ao regime de colaboração, a Secretaria da Educação do Estado também presta assessoramento técnico a esses municípios no monitoramento dos Planos Municipais de Educação, contribuindo para a elaboração de diagnóstico e dos Planos de Carreira e Remuneração dos profissionais da Educação das redes municipais.
Além das redes de assistência técnica e pedagógica aos municípios, a secretaria distribuiu material didático, o que incluiu livros referenciados na realidade da Bahia e escritos por autores baianos. As ações pela alfabetização alcançam também jovens acima de 15 anos, adultos e idosos, por meio do Programa Todos pela Alfabetização (Topa). Em 2017, foram mais de 12.700 beneficiados em toda a Bahia.
Planejamento 
No Seminário de Avaliação, a coordenadora de projetos especiais da Secretaria da Educação do Estado, Elenir Alves, destacou a importância do planejamento que está sendo realizado, até esta terça-feira (19), com 150 técnicos do órgão central e dos 27 Núcleos Territoriais de Educação da Bahia (NTE). “Estamos apresentando o que foi atendido em 2017, em cada programa, e, a partir daí, discutindo em que podemos melhorar na ação e na atuação de assistência nesse regime de colaboração em cada município, contando com a colaboração dos técnicos dos núcleos”, explicou.
A supervisora da Cope, no Núcleo Territorial de Educação de Feira de Santana (NTE 19), Roseane Mascarenhas, realizou um balanço dos programas desenvolvidos. “Estamos unidos nesse propósito de trabalhar para a educação, tanto na alfabetização de crianças como na alfabetização de jovens e adultos”, afirmou.
Para o supervisor da Cope, em Serrinha (NTE 04), Nilson Pereira Júnior, o trabalho é recompensador. “O ano de 2017 foi muito gratificante, porque estamos vendo o trabalho da secretaria sendo desenvolvido lá na ponta, tendo as escolas efetivando nossos programas e fazendo dar certo”.
Compartilhe: