Home / Destaque / Prefeitura faz mutirão para combater mosquitos da dengue, zika e chikungunya
Foto: Evilânia Sena /Agecom

Prefeitura faz mutirão para combater mosquitos da dengue, zika e chikungunya

A Prefeitura segue intensificando as ações de combate aos mosquitos aedes aegypti e albopictus, transmissores da dengue, zika vírus e febre chikungunya, com a realização dos “faxinaços” por toda a cidade para eliminar focos e criadouros dos mosquitos. Nesta sexta-feira (24) e sábado (25), acontecem mutirões de limpeza nos bairros da Boca do Rio, Pituaçu, Stiep, Costa Azul, Imbuí e Uruguai. A mobilização acontece das 8h às 15h. Outros bairros serão visitados em novos “faxinaços”.
Agentes de endemias da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em parceria com a Limpurb, visitarão as casas para o manejo ambiental, limpeza, remoção e descarte de lixo ou quaisquer outros materiais que possam se tornar criadouros. Também serão feitas vistorias em depósitos elevados (como caixas d’água e calhas) e distribuição de material educativo. Imóveis fechados e abandonados serão vistoriados da mesma forma. Os moradores devem colaborar descartando entulhos e materiais inservíveis, que podem ser colocados em frentes às suas casas para recolhimento.
“O objetivo é reduzir rapidamente o índice de infestação das áreas críticas da cidade e evitar uma epidemia das doenças transmitidas pelos vetores. Por isso, retomamos os mutirões de limpeza, onde conseguimos executar em um curto espaço de tempo o trabalho de identificação e eliminação dos criadouros nos bairros com maior vulnerabilidade para a proliferação dos mosquitos”, esclarece Isabel Guimarães, coordenadora do Programa Municipal de Combate à Dengue.
Números – Salvador registrou uma redução de 76% no número de casos de dengue no município desde o ano passado. No primeiro semestre, a capital baiana registrou 1.062 casos da patologia, enquanto no mesmo período do ano passado, foram confirmadas 4.344 pessoas infectadas. A Vigilância Epidemiológica confirmou ainda três casos de zika vírus nos primeiros sete meses deste ano, enquanto outras 15 mil ocorrências suspeitas seguem sob análise. No caso da chikungunya, a Prefeitura contabilizou quatro casos em 2015. “Os trabalhos em Salvador estão sendo intensificados justamente para evitar que a capital registre a tríplice epidemia, como aconteceu em outras cidades baianas. E a participação de todos, governo e sociedade, é de extrema importância para o sucesso dos resultados”, acrescentou Isabel Guimarães.
Agenda dos mutirões:
DISTRITO SANITÁRIO BOCA DO RIO
BAIRRO: BOCA DO RIO
Ponto de encontro – Instituto de educação José Arapiraca (IMEJA)
Ponto de referências: em frente à antiga sede do Bahia
Ruas trabalhadas:
Rua da Bolandeira – Bate Facho (Pituaçú);
Travessa Pinto de Aguiar – Rua do Gás (Boca do Rio);
Rua Bombeiro de Eliezer / Rua Pituaçú – Comunidade Irmã Dulce (Boca do Rio);
Lagoa dos Frades (Stiep);
Alto do Sossego (Boca do Rio);
Rua Gaspar Sadock –Terreno Baldio (Costa Azul);
Rua Clovis Veiga (Costa Azul);
Rua Jaime Sapolnick – ao lado 12° Centro de Saúde (Imbuí);
Rua das Gaivotas (Imbuí);
Estrada do Curralinho (Boca do Rio);
Rua Guaratinga – Baixa Fria (Boca do Rio);
Travessa Novo Paraíso (Boca do Rio).
DISTRITO SANITÁRIO ITAPAGIPE
BAIRRO: URUGUAI
Ponto de Encontro: Viaduto dos motoristas
Ponto de referência: Na praça principal
Ruas trabalhadas:
Rua Vidal Negreiros
Rua Nonato Marques
Rua Eudaldo Gomes Silva
Rua do conjunto CONDER
Av Afrânio Peixoto
Rua D. João Paulo II
Agecom Salvador
Compartilhe: