Home / Destaque / Pré-carnaval de bairros acontecem sem ocorrências policiais [05/02/2018]
Foto: Reprodução

Pré-carnaval de bairros acontecem sem ocorrências policiais [05/02/2018]

Pouco mais de 12,5 mil pessoas curtiram, no domingo (4), os bloquinhos pré-carnavalescos nos bairros de Vale das Pedrinhas, Nordeste de Amaralina, Imbuí e São Cristóvão, em Salvador, e apesar da grande movimentação de foliões não houve registro de ocorrências, graças principalmente a efetiva presença da Polícia Militar. O ‘Grito de Carnaval’ do Vale das Pedrinhas e Nordeste de Amaralina foi puxado por um minitrio e contou com aproximadamente 1,5 mil moradores locais.

“A festa foi encerrada às 20h40 e o policiamento foi mantido até a dispersão do público”, afirmou o comandante da 40ª Companhia Independente de Polícia Militar (Nordeste de Amaralina) major Amílton Souza Teixeira Júnior, observando que teve o reforço da Patamo e do Batalhão de Choque. O ‘Imbuí Folia’, que aconteceu na rua do Canal, reuniu quase quatro mil pessoas. “Foi uma festa familiar, com descontração e alegria. As pessoas se divertiram ao som de fanfarras e minitrios. Fizemos um reforço policial e, felizmente, não registramos qualquer ocorrência”, afirmou o comandante da 39ª CIPM, major Édson Lima da Silva.

Em São Cristóvão, o tradicional ‘Bloco da Saúde’, puxado pelo cantor sertanejo Daniel Vieira, alegrou o mesmo número de foliões. “Tivemos o apoio da 15ª CIPM (Itapuã), montamos um policiamento ostensivo e realizamos rondas no entorno da festa, evitando brigas e tumultos”, disse o capitão Edvaldo Carvalho Horta Júnior, que comandou a operação executada pela 49ª CIPM (São Cristóvão) no bairro.

Na Pituba, aconteceram as lavagens da rua Minas Gerais e do Food Truck e os carnavais das praças Igarantinga e Brasil e do Jardim dos Namorados. “Três mil pessoas participaram dos eventos no bairro, que tiveram a presença policial, com efetivo a pé, base móvel, rádiopatrulhamento e motopatrulhamento”, detalhou o comandante da 13º CIPM, major Elberth Vinhático, acrescentando que “também não teve registro de ocorrências nas festas”.

Compartilhe: