Home / Notícias / Movimento Compre do Pequeno Negócio é lançado na Bahia
Foto: João Alvarez/ASN Bahia

Movimento Compre do Pequeno Negócio é lançado na Bahia

“Esse não é um movimento do Sebrae, mas de todo o Brasil”. Foi assim que Adhvan Furtado, superintendente do Sebrae Bahia, resumiu a iniciativa do Movimento Compre do Pequeno Negócio, lançado pelo Sebrae Nacional ontem, 5. A ação pretende gerar a conscientização da sociedade em torno do consumo de produtos e serviços de micro e pequenas empresas, para fortalecer a economia brasileira. Na Bahia, o evento reuniu representantes da imprensa, dos governos municipal e estadual e de instituições parceiras, no auditório da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), no bairro do Stiep, em Salvador.

No Brasil, mais de 95% das empresas têm micro ou pequeno porte, e representam 27% do PIB, gerando 52% dos postos de trabalho com carteira assinada. Somente na Bahia, os microempreendedores individuais (MEI) e as micro e pequenas empresas (MPE) juntas ultrapassam o universo de mais de 606,9 mil negócios. “O movimento prega a valorização desses negócios, gerando emprego, divisas e segurança para suas regiões”, explicou Adhvan, que propôs que os consumidores abracem as pequenas empresas. “Sabemos que assim fortaleceremos a economia e ajudaremos o país a sair da crise”.

O superintendente também anunciou o dia 5 de outubro como data oficial da campanha, que conta com uma logomarca própria. A escolha do dia aconteceu por ser a data em que foi instituído o Estatuto da Micro e Pequena Empresa. Até lá, o Sebrae promoverá, em todo o Brasil, uma série de ações em prol dos pequenos negócios. De 21 a 26 de setembro, será realizada uma semana de capacitações para os empresários, com palestras, consultorias e orientações. O objetivo é fazer com que eles estejam preparados para receber os clientes no dia 5 de outubro.

A iniciativa conta ainda com um hotsite (www.compredopequeno.com.br), em que donos, clientes e parceiros de pequenos negócios podem efetuar cadastro. Assim, é possível encontrar produtos e serviços próximos de casa ou do trabalho, estimulando a parceria da sociedade com as pequenas empresas. E no dia 4 de outubro, os apoiadores da causa poderão aderir a uma caminhada do movimento, que será realizada na orla de Salvador.

Cinco razões para comprar do pequeno negócio

1 – É perto da sua casa

2 – É responsável por 52% dos empregos formais

3 – O dinheiro fica no seu bairro

4 – O pequeno negócio desenvolve a comunidade

5 – Comprar do pequeno negócio é um ato transformador

Geração de emprego e renda na Bahia

Em território baiano, o número de microempreendedores individuais (328.693) já ultrapassa ao total de empresas de micro e pequeno porte (278.292). Esse universo de 606.985 empreendimentos corresponde a 25,4% dos negócios deste segmento da região Nordeste.

De janeiro a julho de 2014, a Receita Federal registrou 549.678 pequenos negócios formalizados. No mesmo período de 2015, houve um aumento na abertura de mais de 606,9 mil negócios baianos, o que representa um crescimento de 5% no segmento empresarial.

As atividades com maior número de registros de MEI na Bahia são comércio (com 145.329), serviços (115.349), indústria (44.210), construção civil (22.615) e agropecuária (1.190). Já para as micro e pequenas empresas, o comércio permanece como a atividade com o maior número de estabelecimentos, com 59,8% do total das MPE. Por sua vez, o setor de serviços se manteve como o segundo mais expressivo em número, com 27,5%.

Um estudo identificou as cidades com maior concentração de pequenos negócios (MEI e MPE). A capital baiana lidera o ranking com o maior índice de formalizações, com 163.446, seguida por Feira de Santana (38.301) e Vitória da Conquista (18.839). Confira a tabela completa abaixo:

 Número de pequenos negócios em algumas cidades baianas

Barreiras8.079
Feira de Santana38.301
Ilhéus11.059
Irecê4.219
Itabuna11.054
Jacobina4.107
Juazeiro9.970
Salvador163.446
Santo Antônio de Jesus6.241
Teixeira de Freitas9.324
Vitória da Conquista18.839

Fonte: Receita Federal. Dados atualizados até 25 de julho de 2015

Agência Sebrae de Notícias Bahia

Compartilhe: