Home / Entretenimento / Cultura / Lazer / Mostra Cine Favela Brasil é destaque na programação dos Espaços Culturais da SecultBA

Mostra Cine Favela Brasil é destaque na programação dos Espaços Culturais da SecultBA

Diversão, cultura e formação são os principais fatores que marcam a programação dasegunda semana de Março nos Espaços Culturais da SecultBA. Escolha qual é o seu favorito da semana, circule a data no calendário e Ocupe Seu Espaço!

Na sexta-feira (9), às 18h, acontece a abertura da 1ª Edição da Mostra Cine Favela Brasil. Após a curadoria analisar as noventa e duas inscrições, as produções selecionadas serão exibidas no Espaço Cultural Alagados. A entrada é gratuita com classificação livre. O Cine Favela Brasil é uma mostra de cinema que consiste na exibição, difusão e discussão de filmes de todos os gêneros e formatos produzidos especificamente por correalizadores independentes, moradores de comunidades periféricas de todo Brasil. O objetivo é trazer tais produções contemporâneas para serem discutidas e ganharem visibilidade, contribuindo para uma descentralização cultural, dando maior acessibilidade aos bens e serviços culturais aos moradores e produtores das periferias. A Mostra continua nos dias 10 e 11 (sábado e domingo), a partir das 16h30. Confira os filmes participantes no site www.cinefavela.org.br.

No sábado (10), às 19h, acontece no Cine Teatro Lauro de Freitas o espetáculo “Arraial dos Ventos”, montagem do Coletivos de Atores BAC com direção de Glauber Jorge. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) com classificação livre. A peça retrata uma vila pobre num lugar esquecido, uma seca devastadora, onde a fé é a única esperança. A imagem do santo português descascada pelo tempo é lugar de refúgio para moças apaixonadas, lá elas prometem, choram e imploram, acreditando que o amor é a única saída para tanta desgraça. Em meio a tanta pobreza, há tempo para o amor.

Já no domingo (11), no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro, será oferecida a Oficina de Rima Para Mulheres. A oficina faz parte da programação pensada pelo Coletivo 4M’s (Mais Manos/Minas/Monas Mudando o Mundo), que objetiva fornecer meios para a reflexão e problematização dos problemas de gênero, assim como o crescimento do protagonismo das mulheres na cena do Vale do São Francisco através da cultura hip hop. Será aberta a todas as pessoas, independente de idade ou gênero, com vagas para 20 pessoas. Porém, com uma cota de pelo menos 10 mulheres. As inscrições são gratuitas com classificação livre.

Na terça-feira (13), às 19h, acontece no Centro de Cultura de Alagoinhas a oficina de teatro “Ara Izô – Corpo que queima” promovida por Nando Zâmbia. A mensalidade custa R$ 60 e a classificação é de 14 anos. Criada em 2011, com a intenção de pesquisar o trabalho de construção individual do ator/atriz para a cena, “Ará Izô – Corpo que Queima”, foi desenvolvida no Brasil, Portugal, Itália e Grécia, mostrando-se assim um potente veículo de investigação, construção e conscientização para o labor cênico, independentemente de suas origens e cultura. O público alvo são atores, professores e alunos interessados em teatro.

Na quinta-feira (15), às 19h, o Centro de Cultura de Alagoinhas recebe a Oficina de Dança de Salão. A mensalidade custa R$40 e as aulas destinam-se a interessados com idade mínima de 15 anos idade. As aulas terão ênfase em bolero, samba de gafieira e soltinho, e a metodologia utilizada será a de explanação verbal dos movimentos e posturas, imitação e correção. Ao longo das aulas serão apresentados os elementos básicos de cada ritmo, bem como algumas figuras intermediárias e ao final do curso, espera-se que os alunos sejam capazes de executar de maneira eficaz os movimentos básicos e intermediários de cada estilo.

A Exposição Navio Negreiro, continua aberta para visitação até 18 de março, no Centro de Cultura de Porto Seguro. A entrada é gratuita e a classificação é livre. A mostra é composta por vinte xilogravuras e promove um encontro entre a obra do artista e o poema de Castro Alves, proporcionando a sensação de que a escrita e a imagem se completam, e retrata a dramaticidade social sentida na pele dos escravos: toda a aspereza, animalização e violência do tráfico negreiro. Durante a exposição, vão acontecer oficinas de Xilogravura, ministrada pelo artista plástico Zimaldo Baptista Melo. Com turmas no dia 15 (manhã e tarde) e 16 (manhã), as inscrições para as oficinas serão feitas no Centro de Cultura.

Espaços Culturais da SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais em diversos territórios de identidade baianos, geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), setor vinculado à Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult). Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro Cultural de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: www.espacosculturais.wordpress.com.

Compartilhe: