Home / Destaque / Maioria das escolas da rede estadual alcança mais de 450 pontos no Enem

Maioria das escolas da rede estadual alcança mais de 450 pontos no Enem

Do total de 294 escolas da rede estadual, em que os alunos participaram das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 2014, a maioria obteve nota média acima de 450 pontos nas provas objetivas, o que é exigido para a certificação do ensino médio. O resultado foi divulgado nesta quarta-feira (5) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Na área de Linguagens e Códigos, por exemplo, 98,3% dos alunos das escolas estaduais alcançaram pontuação acima de 450 pontos, posicionando praticamente no mesmo patamar do total das escolas da Bahia (98.9%), incluindo as das outras redes (privada, federal e municipais). A área de Matemática foi a que teve a nota média mais baixa em todas as escolas no estado (27,2% na rede estadual e 33.8% na Bahia)

“Os estudantes da rede pública estadual estão tão bem preparados quanto os das demais redes”, afirma o secretário da Educação do Estado, Osvaldo Barreto. Ele ressalta, porém, que a nota média das escolas, divulgada pelo Inep, não reflete o total dos alunos da rede estadual com potencial para fazer a prova do Enem. Segundo ele, “a prova é aplicada em apenas 161 municípios da Bahia, o que, infelizmente, dificulta muito [a participação] dos nossos estudantes no processo”.

Liderança

Uma das escolas melhor pontuadas da rede estadual, o Colégio Thales de Azevedo, em Salvador, mantém a liderança, ao alcançar nota média de 529,25. “Atribuo o bom desempenho à dedicação dos professores, da equipe gestora e de funcionários, além de todo o trabalho feito, desde o 1º ano do Ensino Médio, visando conteúdos específicos para o Enem”, constata o diretor do Colégio, José Roque Bonfim.

No interior, o Centro Estadual de Educação Profissional de Vitória da Conquista é um dos destaques, com 524,73. “Nós atribuímos o desempenho ao comprometimento dos professores com a gestão participativa e, principalmente, à dedicação dos nossos alunos. Nós aliamos o conteúdo à prática e isso também foi um diferencial para o bom desempenho dos estudantes”, disse a diretora do Centro, Lilian Moura Silva.

 

Compartilhe: