Home / Redação TEC / Jogar “games” parece estar correlacionado com a inteligência
Foto: Reprodução

Jogar “games” parece estar correlacionado com a inteligência

A revista científica PLOS One publicou o resultado de uma pesquisa que conclui que os videojogos são um tipo de teste de inteligência.

De acordo com pesquisadores da Digital Creativity Labs (DC Labs) da Universidade de York (Reino Unido), existe uma correlação entre ser adepto de jogos de estratégia online, como League of Legends e ter altos níveis de inteligência.

Então, isso significa que jogar videogames nos torna mais inteligentes?
Não, mas ambas as capacidades se manifestam ao mesmo tempo, que uma leva a outra.

Alex Wade, co-autor do estudo, diz que:

“No passado, foi apontado que as pessoas que são boas em jogos de estratégia como o xadrez tendem a marcar pontuações muito altas nos testes de QI. Nossa pesquisa ampliou isso aos jogos com os quais milhões de pessoas se divertem todos os dias”.

Para a realização do estudo, eles usaram jogos de diversos gêneros, como o MOBA e FPS, que exigem grandes habilidades para serem competitivos em suas partidas multiplayer online, além de serem em primeira pessoa em muitos casos. O resultado do primeiro estudo conclui que os mais experientes em League of Legends e suas pontuações em testes de inteligência estavam correlacionadas.

A idade paga cara no FPS

Em um segundo estudo, eles incluíram também “shooters” como Destiny e Battlefield 3, onde perceberam que a habilidade nos jogos de estratégia variam de acordo com a idade de uma maneira semelhante a como alteraram as pontuações nos testes de inteligência. Em outras palavras, a idade afeta a capacidade nos jogos de tiro: quanto mais velha, menos habilidade.

Desta forma, eles consideram que os jogos de estratégia e os de FPS podem servir como uma aproximação ao que pode ser um teste de inteligência para analisar parte da população, especialmente em disciplinas como a epidemiologia cognitiva.

Clique para ver a imagem em tamanho original
Compartilhe: