Home / Brasil / Indenizações por morte no trânsito caem 5% e por invalidez sobem 20%
Foto: Reprodução

Indenizações por morte no trânsito caem 5% e por invalidez sobem 20%

O número de indenizações do seguro obrigatório de veículos automotores por mortes no trânsito diminuiu 5% no primeiro trimestre do ano, quando relacionado ao mesmo período de 2014, mas o de indenizações por invalidez permanente aumentou 20%, de acordo com a seguradora responsável pelo pagamento dessas coberturas.

O diretor-presidente da seguradora Líder Dpvat, Ricardo Xavier, responsável pelo seguro, ressalta que apesar de as motocicletas representarem 27% dos veículos no Brasil, elas estão presentes em 80% dos acidentes que resultaram em invalidez permanente no período.

Xavier acredita que a diminuição das mortes e a grande proporção de indenizações pagas a motociclistas se deve ao fato de os carros estarem cada vez mais seguros: “Está havendo uma conscientização maior sobre o uso de cinto de segurança, airbag e freios ABS. Com a modernização, os carros têm maior capacidade de proteger os indivíduos, enquanto aumenta o número de motocicletas e nelas não tem isso”.

Ao todo, houve um aumento de 15% na concessão das indenizações neste período,  totalizando 186.029 pagamentos, dos quais 145 mil por invalidez permanente.  As estatísticas da seguradora mostram, ainda, que os homens continuam sendo a maioria das vítimas de trânsito: 75% do total dos acidentados segurados. Quando analisado o tipo de vítima, verifica-se que 64% (119.747) são condutores, 19% (34.575) passageiros e 17% (31.707) pedestres.

O Seguro DPVAT indeniza todas as vítimas de acidentes de trânsito no Brasil, sem necessidade de apuração da culpa, seja motorista, passageiro ou pedestre, e o prazo para solicitação da indenização é de até três anos a contar da data do acidente, para os casos de Morte ou reembolso de despesas médicas, e no caso da Invalidez Permanente este prazo tem início na data da ciência da invalidez pela vítima.

 

Agência Brasil

Compartilhe: