Home / Entretenimento / Cultura / Lazer / Escola de Dança da Funceb lança Núcleo de Estudos em Dança Afro-Brasileiras
Foto: Paula Fróes/GOVBA

Escola de Dança da Funceb lança Núcleo de Estudos em Dança Afro-Brasileiras

Um novo instrumento de incentivo e valorização à cultura afro baiana foi lançado nesta quarta-feira (1º), no Pelourinho, na sede da Fundação Cultural da Bahia (Funceb), em Salvador. O Agô, Núcleo de Estudos em Dança Afro-Brasileiras vai promover pesquisas, debates, palestras e oficinas de criação com o objetivo de preservar a memória e garantir a continuidade da dança na Bahia. O Agô é desenvolvido pela Escola de Dança da Funceb, promovendo a integração entre alunos regularmente matriculados com a comunidade.

De acordo com o diretor da escola, Jacson do Espírito Santo, o intuito é contribuir para a troca de saberes, a criação de redes e ampliação das experiências provocadas pelos educadores. “Serão oferecidas várias mesas de bate papo, reflexões e analises criticas com pesquisadores da área, artistas convidados e alunos com o objetivo solidificar na escola de dança um local que assegure a construção dessa linguagem que mostra para o mundo a importância da Bahia e dar protagonismo para a classe artística e para os negros que praticam essas danças”.

O novo núcleo também irá servir como suporte para o desenvolvimento de novos talentos. Como afirma o dançarino Ricardo Hollywood, “Estamos muito felizes com esse lançamento. É um suporte muito bem vindo que vai dar possibilidade para que novos dançarinos possam aprender mais e melhorar suas performances. Aqui estarão reunidos muitos artistas e todos saem ganhando com essa troca de pensamentos e informações que não seria possível de outra forma”.

Agô

O projeto está em consonância com os princípios orientadores da Política Estadual da Cultura descritos na Lei Orgânica da Cultura 12.365, publicada em 30 de novembro de 2011, quando reafirma perante a sociedade a valorização da identidade, da diversidade, da interculturalidade e da pluralidade, ao mesmo tempo em que assegura o direito à memória e às tradições presentes na cultura da Bahia.

Serão disponibilizas 40 vagas para participação nas atividades do Agô. Os interessados devem se inscrever no site da Funceb, como explica a Coordenadora do Grupo de Estudos de Dança Afro-Brasileira, Roquidelia Silva. “Qualquer pessoa que queira estudar a dança afro-brasileira pode se inscrever. Professores, alunos, todos que tiverem interesse. Nosso desejo é justamente criar um lugar em que as pessoas possam refletir e pensar a dança e também praticar suas potencialidades.”

Escola de Dança

A Escola de Dança da Funceb possui um histórico importante na formação, difusão, pesquisa e memória das danças de matrizes africanas, motivo que reforça a relevância da implementação de um espaço exclusivo para tencionar as experiências, temáticas e técnicas que transitam nas práticas educativas e estéticas das danças populares e afro-brasileiras.

Compartilhe: