Home / Destaque / Diretoria de Iluminação Pública aguarda Via Bahia resolver escuridão na BR-324 [08/03/2018]

Diretoria de Iluminação Pública aguarda Via Bahia resolver escuridão na BR-324 [08/03/2018]

Quem trafega pela BR-324 à noite, no trecho entre Salvador e Simões Filho, segue encontrando dificuldades para circular na estrada, por conta do problema de iluminação que vem prejudicando a visibilidade dos motoristas. São 535 pontos apagados nesse trajeto, que vai do Acesso Norte (na altura do Shopping Bela Vista) até a divisa com o município da Região Metropolitana.
A Diretoria de Serviços de Iluminação Pública DSIP, vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (DSIP/Semop), aguarda a Via Bahia, concessionária responsável pelos serviços de conservação e assistência aos usuários na rodovia, resolver o problema o mais rápido possível. O órgão municipal enviou representação ao Ministério Público Federal (MPF), desde o início do ano passado, acionando a concessionária.
A denúncia se desdobrou na realização de uma audiência pública no mês passado, na sede do MPF na Bahia, localizada na Avenida Paralela, com intuito de discutir a resolução do problema de iluminação na rodovia. O encontro reuniu membros da DSIP, da Procuradoria do Município de Salvador, da Via Bahia e do Superintendente Regional da Polícia Rodoviária Federal. Na ocasião, representantes da concessionária informaram que tem dificuldades para refazer o cabeamento porque os cabos são sempre furtados.
O diretor de Iluminação, Júnior Magalhães, ressalta que a estrada federal segue sofrendo com a falta de manutenção. “É um absurdo a condição que a Via Bahia deixou a iluminação da BR-324, uma via que cobra pedágios. Acionamos o MPF para que a empresa cumpra o que está no contrato de concessão. Um terço de todos os acidentes da BR-324 ocorre nesse trecho de 14 quilômetros do território de Salvador. É um dos cinco trechos mais perigosos do país, segundo dados do Ministério dos Transportes”, aponta o Diretor de Iluminação, Júnior Magalhães.
Na audiência, a concessionária esclareceu que está realizando estudos para implantar iluminação em LED e que tem o interesse em trocar as fiações para cabos aéreos, mas precisa de aprovação da ANTT. Desde 2016, a Prefeitura da capital baiana, através da DSIP, vem notificando a empresa e a agência de transportes terrestres acerca do assunto, sem obter respostas.
Compartilhe: