Home / Esportes / Campeã Pan-Americana de luta olímpica acompanha mundial júnior na Bahia
Fotos: Divulgação

Campeã Pan-Americana de luta olímpica acompanha mundial júnior na Bahia

A lutadora Joice da Silva desembarcou, em Salvador, na tarde desta quinta-feira (6) trazendo na bagagem uma conquista histórica: a primeira medalha de ouro do Brasil em Jogos Pan-Americanos na luta olímpica.

Menos de um mês após subir ao lugar mais alto do pódio em Toronto, no Canadá, ela está na Bahia para acompanhar o Campeonato Mundial de Wrestling Júnior, a ser realizado entre os dias 11 e 16 de agosto, no Centro Pan-Americano de Judô, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Além da medalha inédita, que atraiu as atenções e as lentes de câmeras e celulares no saguão do Aeroporto Internacional de Salvador, Joice chegou carregando esperança nos jovens atletas brasileiros que disputam o mundial. Ela acredita que a luta olímpica ganha muito com a realização do evento, pela primeira vez, na América do Sul.

“Espero que seja uma maneira de divulgar a modalidade, aqui na Bahia e em todo o Brasil, e que outras pessoas, jovens e crianças, descubram a modalidade, comecem a praticar e, assim, a gente aumente o número e praticantes”, afirmou a atleta.

joice silva

Ranking

Atual 12ª no ranking mundial da categoria até 58 kg, Joice segue treinando para garantir uma das quatro vagas do Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Em setembro, ela tenta se classificar no Campeonato Mundial, em Las Vegas, nos Estados Unidos. As seis primeiras se qualificam para os jogos.

Nesta sexta-feira (7), Joice concede entrevista coletiva, às 9h30, na sala de imprensa do Centro Pan-Americano de Judô. Também participam da entrevista o presidente da Confederação Brasileira de Wrestling (CBW), Pedro Gama Filho, o secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Álvaro Gomes, e o presidente da United World Wrestling das Américas, Francisco Lee.

Delegações

Os primeiros atletas que competem no mundial júnior de luta olímpica chegam à capital baiana nesta quinta. Desembarcam representantes da Suécia (19h35), Azerbaijão (22h11) e Dinamarca. No total, o evento reúne mais de 600 atletas entre 18 e 21 anos de 59 delegações.

Entre equipes técnicas, jornalistas e torcedores, a competição atrai mais de 20 mil pessoas para o estado. A Bahia foi escolhida sede do mundial por oferecer melhores condições para o evento, superando cidades como Lausanne, na Suíça, Sofia, na Bulgária, além do Rio de Janeiro, Recife e São Paulo.

 

 

Compartilhe: